REGIÃO DO MEARIM COM MAIS ENERGIA E DESENVOLVIMENTO

Equatorial Maranhão investe em conjunto de obras para acompanhar o crescimento em Santa Inês e região 

(Foto: Divulgação)

Buscando a melhoria da qualidade da energia elétrica fornecida à população e contribuindo para o desenvolvimento do Estado, a Equatorial Maranhão tem investido continuamente em obras que possibilitam o fortalecimento e expansão do sistema elétrico. Somente na região do Mearim serão aplicados mais de 33 milhões de reais no plano de obras que beneficiará diretamente cerca de 384 mil clientes.    

Estudos mostram que a região centro do Estado concentra um dos mais importantes polos agropecuários do Maranhão.  Banhada pelos Rios Mearim e Grajaú, a região apresenta condições favoráveis aos seguimentos da rizicultura e pecuária, dando margens também ao crescimento dos setores turístico e industrial. Nesse sentido, o conjunto de obras em andamento deve atender desde as grandes criações de gado até a significativa demanda habitacional.   

Em Santa Inês, considerada sede comercial para vários outros municípios adjacentes, está em construção a Nova Subestação Santa Inês II. A obra garantirá viabilidade técnica de expansão para atender empreendimentos de grande porte como a Cinor - Cimento Norte e os residenciais Gran Vile e Bosque Santa Inês, acompanhando o avanço do setor imobiliário. O investimento, que ultrapassa os 7milhões de reais, beneficiará mais de 215 mil clientes nos municípios de Pindaré Mirim, Bela Vista do Maranhão, Altamira do Maranhão, Monção, Santa Luzia, Igarapé do Meio, Pio XII e Tufilândia.   

Para o Ex-secretário Municipal de Administração de Santa Inês, Madeira de Melo, o conjunto de obras que está sendo realizado no centro do Estado levará expressivo desenvolvimento para a região. “A nova Subestação de Santa Inês é um investimento de grande porte que trará melhorias tanto para os consumidores residenciais quanto para aqueles dos setores comercial e industrial. Investimentos como esses partem de empesas que acreditam no potencial dos municípios! ” Aponta Madeira.    

O Líder de Manutenção da Equatorial Maranhão, James Rasquete, destaca que “a Subestação Santa Inês II, dentre outras obras, faz parte do plano de expansão que tem levado diversos benefícios para a população. Sendo uma das mais importantes obras realizadas na região, a nova subestação deverá dividir as cargas com a Subestação Santa Inês I, garantindo o aumento dos níveis de tensão e maior estabilidade do fornecimento de energia.”  

Também fazem parte do plano de obras a ampliação e aprimoramento de subestações e linhas de distribuição que já estão em funcionamento. A Subestação Dom Pedro será ampliada e receberá aumento no nível de tensão, garantindo menor sobrecarga dos transformadores e maior estabilidade do fornecimento de energia. A reestruturação irá assegurar o pleno funcionamento das fábricas de móveis e empresas metalúrgicas instaladas no munícipio. Além disso, beneficiará cerca de 55.566 unidades consumidoras residenciais.  

Com entregas previstas para o primeiro trimestre de 2021, as obras inauguram um ano de muito trabalho e compromisso da Equatorial Maranhão em fornecer uma energia limpa e de qualidade, serviço essencial à dignidade e desenvolvimento da população.

Postar um comentário

0 Comentários