CHEGA A SÃO LUÍS A CLÍNICA MULTVITA, MEDICINA INTEGRADA.

Um novo jeito de cuidar da saúde

(Foto: Divulgação)

Clínica Multvita- Medicina Integrada inaugura na próxima segunda-feira (25) com um novo conceito de atendimento em saúde; clínica é localizada no Centro Comercial Fecomércio

Com um novo conceito em assistência em saúde, será inaugurada no próximo dia 25 de novembro, às 19h, a clínica Multivita – Medicina Integrada, localizada nas salas 3 e 4 na sobreloja do Centro Comercial Fecomércio (Av. dos Holandeses, Calhau). A inauguração é para convidados, o atendimento começará a partir do dia 2 de dezembro, das 7h30 às 20h.

(Foto: Divulgação)

Idealizada pelos médicos Wilka Castro, Rosana Castello Branco, Mannassés Costa, com experiência em atendimentos de saúde da família e comunidade, a Multvita tem como metodologia o cuidado da saúde do paciente ao longo da vida, de forma integral e coordenada, considerando o contexto familiar e comunitário, ou seja, um trabalho centrado nas necessidades das pessoas, compartilhando o tratamento com o paciente. “Nosso conceito é cuidar da pessoa e não focar apenas na doença. É fazer com que aquele paciente seja protagonista do atendimento, ouvir e observar. O conceito da medicina integral é ainda novo no âmbito da medicina privada no Brasil”, explica a médica Wilka Castro.

(Foto: Divulgação)

Atendimento

A Multvita terá uma equipe com médicos de família e comunidade, enfermeiros e técnicos de enfermagem e oferecerá atendimentos individuais, em família, atividades em grupo e procedimentos como retirada de pontos, curativos, lavagem de ouvido, inserção de DIU, suturas, drenagem de abscesso. O atendimento em grupo é focado em temas como diabetes, pré-natal, entre outros.

Na consulta não há a barreira da mesa entre médico e paciente e o atendimento é focado no conceito da escuta qualificada, momento em que o paciente expressa claramente suas dúvidas e angústias. Essa é uma estratégia importante para investigar eventuais demandas ocultas. “A escuta qualificada vai permitir o desvendar outros pontos daquela vinda ao médico, às vezes, a pessoa chega e relata uma dor em estômago e, na verdade, ele tem algum outro sintoma que é possível identificar por meio desse diálogo. Então é muito importante estabelecer a relação de confiança”, detalha Rosana Castello Branco,
Com o lema da medicina centrada na pessoa e não na doença, ou seja, o atendimento integral, fugindo do padrão cartesiano que segmenta o paciente em partes. “A proposta é assistir as demandas integrais das necessidades desse paciente. É investigar não só o sintoma, mas também o contexto ao qual aquele paciente está inserido, por exemplo, a investigação de uma dor de cabeça, pode ter origem emocional. Isso tudo é visto durante o atendimento”, enfatiza Mannassés Costa.
 
Saiba mais 

A medicina de família e comunidade já representa a especialidade de mais de 50% dos médicos em países como Portugal, Canadá, Inglaterra e Austrália. Nesses países, esses profissionais acompanham as pessoas ao longo da vida e, dessa forma, as mesmas são menos internadas e tem mais qualidade no seu dia a dia. No Brasil, a especialidade surgiu na década de 1980 do século passado.

O médico de família é o profissional capaz de atender a todas as condições de saúde, em qualquer faixa etária. Mas sua implantação não se dá em detrimento de outras especialidades, pelo contrário, a pessoa será orientada pelo médico de família a procurar o especialista mais apropriado para sua condição e será realizada a coordenação desse procedimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário