PREFEITO DE CÂNDIDO MENDES É PRESO DURANTE OPERAÇÃO POR PORTE ILEGAL DE ARMAS 

O prefeito foi conduzido para a cidade de Godofredo Viana, onde será autuado por porte ilegal de arma de fogo

(Foto: Reprodução)

Por: O Imparcial 

Na manhã desta quarta-feira (19), o Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), em parceria com a Polícia Civil, realizou a Operação Cabanos, que resultou na prisão do prefeito de Cândido Mendes, José Ribamar Leite Araújo, o “Mazinho Leite”.











Material apreendido na residência do prefeito de Cândido Mendes (Fotos: Reprodução) 

De acordo com o Ministério Público do Maranhão (MPMA), o prefeito foi preso em flagrante por porte ilegal de armas. Durante a operação foi encontrado também em sua casa mais de R$ 400 mil em espécie. O prefeito foi conduzido para a cidade de Godofredo Viana, onde será autuado por porte ilegal de arma de fogo.

Investigações

As investigações foram iniciadas após a identificação de suspeitas de fraude em uma licitação realizada em 2013, para aquisição de materiais de limpeza. Foi descoberto que os materiais eram fornecidos por uma empresa de fachada, localizado em Turiaçu, onde o suposto endereço, funcionava uma lotérica.

As investigações apontaram também a existência de irregularidades em diversos outros contratos envolvendo a compra de materiais médico-laboratoriais, manutenção de iluminação pública, reforma de hospitais e escolas, além da coleta de lixo.

Segundo o Gaeco, é estimado que os contratos irregulares geraram um prejuízo de R$ 3,35 milhões, desde 2013, aos cofres de Cândido Mendes.

Operação Cabanos

A operação foi solicitada pelo Ministério Público do Maranhão (PMMA) e expedidos pela Justiça de Cândido Mendes para cumprir mandados de busca e apreensão na sede da Prefeitura de Cândido Mendes, na residência de Mazinho Leite e em endereços de outros suspeitos, localizados nos municípios de São Luís, Cândido Mendes e Bom Jardim.

De acordo com o que foi solicitado pelo MPMA, o objetivo era apreender documentos relativos a processos licitatórios envolvendo o Município e diversas empresas que tinham contratos com a Prefeitura.

Participaram da Operação Cabanos 12 servidores do Gaeco e Segurança Institucional do MPMA. Da Polícia Civil, 7 delegados e 18 agentes cumpriram mandados em São Luís; 4 delegados e 3 policiais atuaram em Cândido Mendes e 1 delegado e 3 policiais realizaram a operação em Bom Jardim.


Postar um comentário

0 Comentários